Sincoverg

Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo

Guarulhos, 15 de Novembro de 2019

Por condutores

Capitalização é maldosa

O modelo de capitalização, defendido pelo ministro da fazenda Paulo Guedes, é um fracasso em praticamente todos os países que implantaram o sistema. Uma parte dos países desistiram, a outra, estudam como sair desse sistema maldoso

O modelo de capitalização defendido pelo Bolsonaro, como parte da Reforma da Previdência, tem um histórico de fracasso em muitos países que aderiram no passado.

O sistema afundou de modo geral, aumentando as desigualdades, destruindo sistemas de aposentadorias e prejudicou a população mais pobre.

Dentre os países que ainda não reverteram o modelo de capitalização, muitos estudam maneiras de reduzir os danos causados para a sociedade com outros programas, mais abrangentes ou a reversão total do sistema.

 

Países que aderiram ao modelo de capitalização NOS ÚLTiMOS 30 ANOS

 

Chile por um fio

O Chile será o 19° país a reverter a Capitalização. Hoje, um aposentado ganha, em média, 1/4 do salário mínimo.

 

 

Capitalização

Se aprovada a Capitalização, o sistema do INSS pode ficar sem fundo de financiamento, já que os trabalhadores migrarão para esse novo modelo.

Assim, benefícios que utilizam esse “caixa” do INSS, poderão ser eliminados, como:

  • Atuais aposentadorias;
  • Pensão por morte;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Fim do Abono Salarial;
  • Salário Maternidade;
  • Auxílio-doença;
  • Seguro Desemprego;
  • BPC / LOAS;