Carta aberta à população

Compartilhe essa notícia:

trabalhadores

Mais uma vez os trabalhadores se veem reféns de empresários que não são comprometidos com o cumprimento das leis trabalhistas e desdenham das necessidades básicas dos trabalhadores. São mais de 15 mil famílias que padecem sob a irresponsabilidade de poucos patrões que certamente nunca dependeram do ordenado do mês para matar a fome de seus filhos. Por conta disso, somos levados novamente à medida extrema que está ao nosso alcance: paralisaremos nossas atividades pela defesa de nossos direitos.

É de conhecimento de toda população que o SINCOVERG, sindicato que representa os trabalhadores do setor de transportes de Guarulhos e região, tem como data base o mês de maio.

Ao longo dos últimos anos, o SINCOVERG vem conquistando vitórias significativas para esta categoria de trabalhadores, como participação nos lucros e resultados (PLR) igual para todos os trabalhadores, Prêmio por Tempo de Serviço, Cesta Básica Gratuita e Ticket nas Férias, só para citar alguns dos ganhos sociais, além de AUMENTOS SALARIAIS acima da inflação do ano, resultando em GANHOS REAIS aos trabalhadores. Não é à toa que o SINCOVERG se destaca entre os sindicatos do país, tendo conseguido os maiores avanços em todo o Estado de São Paulo, resgatando o respeito e dignidade de toda a categoria.

Durante todas as campanhas salariais, promovemos sempre rodadas de negociação, pois é através de diálogo que avançamos nas demandas da categoria.

Esse ano estamos espantados com a falta de responsabilidade e prudência do setor patronal. Vivemos um momento de crise, instalado por esse mesmo setor, que derrubou um governo legítimo, com o intuito de retroceder em direitos trabalhistas e sociais arduamente conquistados por lideranças como a nossa.

Esses mesmos empresários imprudentes, que viram de costas a nós trabalhadores e colocam em xeque nossa recente democracia, são os que querem tomar o Brasil de assalto, nos forçando, trabalhadores, a pagar por uma conta que não nos pertence. São os mesmos que agora se felicitam com um governo usurpador que intensifica a retirada de direitos duramente conquistados, como o 13º salário e a aposentadoria, e ameaça outros tantos por meio de projetos como o da terceirização da atividade fim.

Trabalhadoras e trabalhadores, é chegada a hora da resistência, mais do que nunca precisamos da união de todos. A paralisação é necessária, é um direito de todo trabalhador e precisa ser executada toda vez que for preciso, para garantir nossas conquistas e direitos.

Sem conversa, sem trabalho. Nenhum carro sairá das garagens, nenhum trabalhador desempenhará o seu papel se os nossos direitos forem atropelados.

A paralisação é necessária, é um direito de todo trabalhador e precisa ser executada toda vez que for preciso, para garantir nossas conquistas e direitos.
Compartilhe essa notícia:

Veja também: