Sincoverg

Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo

Guarulhos, 19 de Julho de 2019

Por condutores

Continuaremos firmes e unidos na luta por nossa categoria!

Não vamos permitir que os empresários retirem nossas conquistas ou tentem se valer da nova legislação Trabalhista para impor mais perdas aos trabalhadores da nossa categoria

A crescente crise ecônomica que assola o nosso país, as retiradas de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras feitas por Temer nos últimos 2 anos e, agora por Bolsonaro, que tenta enfraquecer os sindicatos, tem deixado os empresários de Guarulhos à vontade em montar uma pauta que diminui os salários do trabalhador e aumenta os próprios lucros.

Os empresários precisam entender que o trabalhador que é valorizado, que tem condições dignas de trabalho, que é bem remunerado, que tem as horas de folga e seus direitos garantidos, são trabalhadores que executam melhor o serviço, que dão melhores resultados para a empresa.

Na contramão de tudo isso, os empresários têm defendido a retirada dos direitos adquiridos com muita luta ao longo dos anos.

Não é porque está nessa nova Lei Trabalhista que vou admitir que os trabalhadores não tenham que ter dignidade em suas relações de trabalho. Sempre denunciei o perigo desta reforma, que mais parece destruição do direito dos trabalhadores.

Meu mandato conseguiu comprovar que não houve queda no número de passageiros em Guarulhos. O Governo está em dia com o subsídio repassado às empresas. Ouve, no início do ano, aumento da passagem de ônibus, o que consequentemente aumentou o lucro dos empresários. Novos ônibus estão sendo comprados e os trabalhadores estão esquecidos, são eles que deveriam ser a principal preocupação dos empresários.

Somos nós, trabalhadores e trabalhadoras que estamos na linha de frente, enfrentando o dia a dia no trânsito para contribuir com o bom funcionamento da Cidade. Nós que garantimos o bom desempenho da empresa e somos, sem dúvida, o maior patrimônio e merecemos a valorização do nosso trabalho.

O cenário atual prejudica os processos de negociação e há uma má vontade dos empresários em chegar a um acordo. Diante de tudo isso precisamos da união de todos os trabalhadores e trabalhadoras, do fortalecimento da categoria e da mobilização de TODOS e TODAS.

Orlando Maurício Jr. – Brinquinho
Presidente SINCOVERG