Sincoverg

Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo

Guarulhos, 23 de Outubro de 2019

Por condutores

Trabalhadores em transporte repudiam falta de espaço para o ramo na Direção e nos debates do 13º CONCUT “Lula Livre”

A CNTTL, uma das maiores Confederações do país, representa vários modais de transportes e é uma das mais atuantes nas paralisações, entende que a CUT deveria dar um reconhecimento maior para a Confederação

As delegações de transportes, filiadas à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), presentes no 13º CONCUT vêm a público repudiar os critérios adotados pela CUT na composição dos espaços para os ramos em sua direção (período 2019-2023), que será eleita  no último dia do Congresso, nesta quinta-feira (10).

A CNTTL é uma das maiores Confederações  organizadas dentro da CUT. Filiada às Federações Internacionais de Transporte mundial (ITF) e da América Latina e Caribe (FUTAC),  a Confederação  representa importantes  modais de transportes e é uma das mais atuantes nas paralisações, por essas razões,  entendemos  que a CUT deveria dar um reconhecimento maior para a Confederação.

No entanto, o critério adotado pela CUT  engessou a possibilidade para o ramo dos transportes ter um espaço maior de atuação dentro da Central, fato que gerou uma grande decepção para os dirigentes dos sindicatos.

O descontentamento é um consenso de todas as delegações dos transportes presentes neste  13º CONCUT. Muitas entidades estão voltando para seus locais de origem, antes mesmo do término do Congresso, ou seja, no segundo dia, pois sentiram o vazio do debate.

O ramo dos transportes não recebeu sequer um convite  para participar de uma mesa para debater as mobilizações e estratégicas de lutas. Por conta disso, dirigentes dos setores de transportes estão retornando aos seus estados, pois  entendem que suas agendas locais fazem mais sentido.

Outra crítica que o ramo dos transportes faz à CUT é sobre a manutenção dos cargos na diretoria, que têm raras mudanças. Para CNTTL essa medida é lamentável e antidemocrática.  O debate para construção dos nomes deveria ter se iniciado  nas bases, com plenárias regionais para definir a futura Direção.

Mas,  foi ao contrário, a decisão de não mexer na Direção veio de cima para baixo, apenas alguns grupos poderiam ter mudanças, mantendo a mesma estrutura. Outro agravante é que  em hipótese alguma seriam abertas novas vagas ou secretarias. Desta forma o ramo dos transportes foi excluído.

Diante disso, a CNTTL considera esse  um dos Congressos mais decepcionantes realizados pela CUT em todos os tempos.

Com relação ao nome do companheiro Jorge, do combativo Sindicato dos Rodoviários de Brasília, para Direção da CUT, informamos que ele está como membro de um grupo interno da CUT.

A CNTTL reitera que o companheiro é merecedor, mas o critério de escolha é contestado, pois o debate foi feito por cota, sendo assim, a cúpula é quem indica, independente do ramo. A Confederação têm vários nomes de companheiros e companheiras para a composição da Direção da Central, mas infelizmente não houve debate.

Sempre na luta

Mais uma vez a CNTTL reitera que jamais fugirá da luta e não fará renúncia de estar presente e ser linha de frente porque entende  que isso faz  parte do perfil do transporte. Um dos exemplos de atuação do  ramo foi na organização do Acampamento dos Trabalhadores em Transportes, realizado em 2016 em Brasília, em defesa da democracia e da presidenta Dilma, no qual o transporte foi protagonista e contou com apoio dos companheiros metalúrgicos, comerciários, vigilantes, entre outras categorias.

É importante salientar também que as Greves Gerais ocorridas em 28 de abril de 2017 e em 14 de junho de 2019, que pararam o Brasil, foram lideradas e conduzidas pelo nosso ramo dos transportes!

A Confederação reafirma seu compromisso de sempre estar ao lado da CUT e atenderá os chamados da Central, sempre em prol dos trabalhadores,  trabalhadoras e em defesa de Lula Livre!

Assinam esta nota de repúdio:

Direção da CNTTL e todas as delegações presentes neste  Congresso dos setores de transportes -mar, terra e ar!

RePost: CNTTL