Sincoverg

Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo

Guarulhos, 22 de Setembro de 2020

Por condutores

 Viação Atual apresenta proposta desprezível e recebe “NÃO” do sindicato

Ontem realizamos reuniões em dois horários para tratar do encerramento da Viação Atual e o pagamento de verbas rescisórias de todos os trabalhadores e trabalhadoras. Queremos anunciar que antes mesmo de consultar a categoria negamos a proposta.

A Viação Atual apresentou uma proposta que qualquer trabalhador e trabalhadora duvidaria, de tão ruim e desrespeitosa. Vocês são heróis e devem ter todos os seus direitos respeitados.

Diante disso, o sindicato convocou nova reunião para tentar uma negociação possível e que honre os serviços prestados até aqui por cada companheiro e companheira. Nós estamos empenhados da mesma maneira que fizemos com o acordo da Real Transportes, que garantiu os direitos da categoria.

Convite

Nós convidamos o nosso querido vereador, Maurício Brinquinho, para participar da reunião por toda sua experiência frente ao sindicato. Desde o dia primeiro de junho ele está licenciado, o que é uma das regras para concorrer às eleições e continuar também representando a categoria como vereador.

Mesmo com toda correria diante do ano eleitoral, Brinquinho agradeceu e se dispôs assim que recebeu nosso convite. Queremos aqui agradecer a disponibilidade mais uma vez!

União e fake news:

Infelizmente demissões estão acontecendo, mas, tudo isso, não está acontecendo só na nossa cidade. Diversas cidades e grupos no nosso ramo estão demitindo milhares de trabalhadores e trabalhadoras.

Em cidades que não há uma união como a do nosso sindicato, as demissões têm sido muito maiores e muitos trabalhadores estão ficando com os pagamentos das suas rescisões prejudicados. Aqui os empresários reconhecem uma categoria forte.

Contudo, não deem ouvidos a fake news, são pessoas querendo enfraquecer e diminuir o nosso movimento.

Devemos dizer não a fake news e manter a nossa força! Os nossos canais oficiais sempre estarão atualizados e é só lá que a comunicação preocupada com o trabalhador é realizada!